Arquivo da categoria ‘Paraná’

Se o PMDB vai de Beto Richa ou Requião, isso só se define na próxima sexta-feira (20), na convenção estadual do partido. Enquanto isso não ocorre, a troca de gentilezas entre as duas alas segue quente, fervendo mesmo.

De acordo com o Blog da Joice, o deputado estadual Luiz Claudio Romanelli desceu a borduna na candidatura do ex-deputado federal Marcelo Almeida ao Senado. Romanelli disse na tribuna da Assembleia que “a candidatura de Marcelo Almeida ao Senado envergonha o PMDB” porque Marcelo é herdeiro do grupo C.R Almeida e do pedágio. “Marcelo Almeida está percorrendo o Estado patrocinando jantares e reuniões com os convencionais do partido na expectativa de receber apoio dos convencionais. É mais fácil um camelo passar por uma agulha do que Marcelo Almeida ser candidato do PMDB ao Senado. O dinheiro do pedágio não vai comprar os convencionais do partido”, afirmou.

caxao_marcelo_almeidaNo mesmo dia em que Romanelli criticou a atitude do colega de partido, integrantes do PMDB da região jantavam com o pré-candidato ao senado num restaurante em Campo Mourão. O prefeito de Corumbataí do Sul, Carlos Rosa Alves (PDT), o vice-prefeito, Alexandre Donato (PMDB) e o ex-vereador de Barbosa Ferraz, Luiz Carlos Angeli (PMDB), estavam no encontro.

Ainda de acordo com o Blog da Joice, Almeida rebateu as acusações de Romanelli. Marcelo Almeida disse que não está nem aí para o chororô de Romanelli e que não precisa da autorização dele para ser candidato ao Senado. “O Romanelli sempre fala mal de mim. Já estou acostumado. Sou candidato e pronto. Eu tive a hombridade de largar uma eleição fácil para a Câmara Federal e encarar uma disputa ao Senado para enfrentar Álvaro Dias. O Romanelli só pensa no próprio mandato”, rebateu.

E quanto as críticas envolvendo o patrocínio de jantar para convencionais, Marcelo Almeida rebateu: nós que apoiamos a candidatura de Requião, ao menos, não estamos comprando ninguém.

Até as pedras do Centro Cívico comentam a generosidade do governo Beto Richa em distribuir cargos para os peemedebistas amigos, afinal, vale tudo para para se ganhar uma eleição, pelo menos na cabeça dessa gente.

 

Anúncios

Era uma tarde ensolarada. O aeroporto de Maringá estava lotado. Muita gente aguardando a chegada de dois vôos. Um partiu de Curitiba. O outro de São Paulo com destino ao norte do Paraná. Dentro do primeiro avião a pousar estava um deputado estadual. Ao descer, conversou por longos minutos com algumas pessoas que também aguardavam a chegada do vôo de São Paulo. O deputado em questão aguardava outro companheiro que vinha de São Paulo. Este, deputado federal.

O encontro foi logo após o resultado das eleições municipais de 2012. Entre uma conversa e outra surge o papo sobre os resultados em diversas cidades da região. E, claro, as tradicionais pesquisas eleitorais. O deputado comentou sobre uma cidade específica. Pediu um levantamento para saber o desempenho do candidato que estava apoiando. Quando recebeu o resultado, quase caiu de costas. Chamou o cidadão para uma conversa e tascou: “se você está investindo dinheiro nesta campanha, pare agora!”

O resultado nas urnas confirmou o que o levantamento feito pelo deputado alertava. A pesquisa eleitoral, apesar de registrada, nunca apareceu.

Estourando o cativeiro

Publicado: 18 setembro 2013 em Paraná

Policiais do grupo Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre) da Polícia Civil registraram imagens do momento em que resgatavam um jovem de 18 anos sequestrado em Irati. A ação ocorreu na madrugada de terça-feira (17) num cativeiro localizado na Rua Cambará, em Guaratuba, litoral do Estado. Dois homens responsáveis pelo crime foram presos. Um terceiro sequestrador já foi identificado e está sendo procurado. Eles pediam R$ 600 mil para libertar o jovem, filho de um empresário de Irati. O jovem ficou em poder dos bandidos por 90 horas.

O Ministério Público do Paraná, por meio da Promotoria de Justiça da comarca de Marmeleiro, expediu, nesta semana, Recomendação Administrativa ao Município para que a Administração Pública Municipal não utilize, em proveito próprio ou alheio, para obras ou serviços provados, todo e qualquer maquinário que pertença ao Município.

Segundo o promotor de Justiça Rafael Dopico da Silva, autor do documento, chegou à Promotoria, por meio de denúncia anônima, com fotos e filmagens, que serviços de aterro, transporte de terras, de pedras, mudanças e outros serviços estariam sendo “prestados diretamente pela Prefeitura Municipal de Marmeleiro, com a utilização de maquinário público, sem qualquer tipo de contraprestação”, para benefício de determinadas pessoas.

Caso a Recomendação não seja atendida, o Ministério Público do Paraná deverá tomar todas as medidas legais necessárias à sua implementação, inclusive a responsabilização, por ato de improbidade administrativa, do “agente público faltoso”.

Gov. Beto Richa assina lei de incentivo a pesquisa científicaBeto Richa está na região. O governador faz visitas em vários municípios nesta quinta e sexta-feira. E novamente Barbosa Ferraz ficou de fora da agenda do governador. Richa anunciará investimentos em saúde, educação, saneamento e habitação.

Confira a agenda de Beto Richa:
Quinta-feira
9h30 – Campo Mourão (chegada ao aeroporto)
10h – Campina da Lagoa
11h – Ubiratã
14h30 – Rancho Alegre do Oeste
15h30 – Juranda
16h30 – Nova Cantu
17h30 – Iretama (pernoite)

Sexta-feira
10h – Luiziana
11h – Mamborê
14h – Boa Esperança
15h – Janiópolis
16h – Farol
17h15 – Campo Mourão (embarque no aeroporto)

A entrevista do Sargento Fahur, que trabalha na 4ª Cia da Polícia Rodoviária Estadual do Paraná, em Maringá, ao repórter André Almenara (Rádio Globo AM e Programa Maringá Alerta) virou hit nas redes sociais. No Facebook uma cópia da reportagem original já possui quase 4 mil compartilhamentos. No Youtube a matéria já foi visualizada quase 80 mil vezes. Os elogios a ação policial que realizou a maior apreensão de crack da história do Batalhão de Polícia Militar Rodoviária do Paraná vem de todas as partes do Brasil.

“Não tenho medo, porque se tivesse não usava uma farda da PM”, disse Fahur

A partir desta terça-feira (28), o TCE inicia a fiscalização do cumprimento da determinação, imposta pela Lei Complementar 131/2009. Conhecida como Lei da Transparência, ela obriga os municípios com menos de 50 mil habitantes a publicar na internet os seus portais da transparência. Neles, deverão constar informações sobre receitas e despesas, em tempo real, além da relação de funcionários e salários. A obrigação já era válida para municípios maiores.

Certidões liberatórias em risco

Prefeitura poderá perder certidão caso não coloque portal da transparência no ar

Prefeitura poderá perder certidão caso não coloque portal da transparência no ar

Como terminou na última segunda-feira (27) o prazo para cumprimento da determinação, as prefeituras que estiverem em desconformidade com a lei não terão emitida a certidão liberatória. A restrição impede o recebimento de recursos de transferências. No último dia 30 de abril expirou a validade das certidões outorgadas pelo Tribunal. Surgiu, com isso, a necessidade de ser retirada novo documento, com validade para mais 60 dias. O cumprimento da determinação ditada pela LC 131 é uma das condições para sua emissão. Entre as prefeituras que correm o risco de ficar sem o documento, está a de Corumbataí do Sul que ainda não colocou no ar o portal da transparência.

“Além do cumprimento, junto ao Tribunal, das demais obrigações da agenda para o período, a obtenção da certidão via internet dependerá da confirmação, pelos sistemas de análise do TCE, da observância, pelo município, das exigências da Lei da Transparência”, explica Akichide Walter Ogasawara, titular da Diretoria de Contas Municipais. Até então, os municípios com menos de 50 mil habitantes precisavam divulgar, apenas, os anexos principais da Lei nº 4.320/64, os Relatórios Resumidos de Execução Orçamentária e os Relatórios de Gestão Fiscal, nas versões completa e simplificada.

Porém, neste mês de maio, passam a valer as regras da gestão pública aberta em tempo real. A obrigação é reforçada na Lei de Acesso à Informação (Lei nº 12.527/2011). Os detalhes das informações a serem divulgados estão descritos nos Artigos 38 e 42 da Instrução Normativa nº 89/2013, do TCE. O texto desta IN está disponível no portal do Tribunal na internet, na aba “Serviços”, “Biblioteca”, “Legislação” e “Atos Normativos”.