Arquivo de setembro, 2012

Uma situação de saia justa nos estúdios da EPTV, afiliada da Rede Globo no interior paulista, durante entrevista de Fernando Chiarelli (PT do B), candidato à Prefeitura de Ribeirão Preto (SP).

Anúncios

O ex-prefeito do Município de Corumbataí do Sul (PR) José Antonio Cafissi foi condenado como incurso nas sanções do art. 12, inciso III, da Lei 8.429/92, ou seja, suspensão dos direitos políticos por 3 anos e multa equivalente a duas vezes o valor da remuneração percebida como prefeito.

Ficou constatado que, durante sua gestão, houve diversas irregularidades, tais como: ausência de procedimento licitatório para aquisição de combustível, medicamentos e serviço de transporte escolar, bem como a contratação de médico sem inscrição no CRM (Conselho Regional de Medicina) e sem a realização de concurso público.

Essa decisão da 4.ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná manteve, por unanimidade de votos, a sentença do Juízo da Comarca de Barbosa Ferraz que julgou procedentes os pedidos formulados na ação civil de imposição de sanções por atos de improbidade administrativa combinada com pedido de indenização por danos morais e morais ajuizada pelo Ministério Público.

A relatora do recurso de apelação, desembargadora Astrid Maranhão de Carvalho Ruthes, consignou em seu voto: “Os fatos […] deixam claro que o Recorrente tinha consciência que sua forma de agir era ilegal, incorrendo em indubitáveis atos de improbidade administrativa”.

“É desnecessário perquirir acerca da comprovação de enriquecimento ilícito do administrador público ou da caracterização de prejuízo ao erário. O dolo está configurado pela manifesta vontade de realizar conduta contrária aos deveres de honestidade e legalidade, e aos princípios da moralidade administrativa e da impessoalidade.”

(Apelação Cível n.º 898464-9)

Com informações do TJ-PR

O veículo em que viajava o prefeito de Quarto Centenário Osvaldo Changai, um Ford Fusion, se envolveu num grave acidente na BR-158, próximo à Fazenda Graciosa, no município de Peabiru. O fato aconteceu por volta das 15h dessa segunda-feira (17) e envolveu cinco veículos.

Chagai e o motorista Nilson Francisco Tognato, contador da prefeitura, saíram sem ferimentos. Foram salvos pelo cinto de segurança e o air bag, acionado na hora do impacto. No acidente, envolveram-se cinco veículos, um Mondeo de Campo Mourão, um fusca de Quinta do Sol, um gol de Corumbatai do Sul, o Ford Fusion, e outro veículo que se evadiu do local e segundo testemunhas, foi o causador do acidente. Três pessoas foram encaminhadas para o hospital por uma ambulância do município de Peabiru. Os que tiveram ferimentos mais graves, são os que estavam no fusca, que capotou depois de bater de frente com o Mondeo e ainda ser colhido pelo Fusion.

Com informações do portal iTribuna e foto: Marcos de Souza

Encontro de técnicos de handebol

Publicado: 12 setembro 2012 em Barbosa Ferraz

Islayne Carlet, da secretaria de esportes de Barbosa Ferraz, participou no começo deste mês do encontro da Escola Paranaense de Técnicos de Handebol. O evento reuniu mais de 100 pessoas ligadas ao esporte em Maringá.

Destaque do evento, o espanhol Jordi Ribera (na foto, com a barbosense), técnico da Seleção Brasileira de Handebol, ministrou palestra sobre a preparação do ataque das equipes.

No destaque, Alfredo Rafael de Barbosa Ferraz

O jovem barbosense Alfredo Rafael Belinato Barreto, da Paróquia Nossa Senhora das Graças, será ordenado diácono no próximo domingo, juntamente com outros cinco seminaristas da região de Campo Mourão. A ordenação será conduzida pelo bispo diocesano dom Francisco Javier Delvalle Paredes na Catedral São José, a partir das 9h30min.

Também serão ordenados diáconos Adilson Mitinoru Naruishi, 31 anos, do Santuário Diocesano Nossa Senhora Aparecida; Jilliard Adolfo de Souza, 30, da paróquia Divino Espírito Santo, de Siqueira Campos, além de José Sidnei Calderan, 35, da paróquia São Judas Tadeu (Terra Boa); Reinaldo Adriano Andrade, 29, paróquia Divino Espírito Santo, de Fênix, e Willian Oliveira Lopes, 24, da paróquia Santa Rita de Cássia, no Jardim Alvorada.

Todos deverão permanecer na Diocese de Campo Mourão, que tem carência de novos sacerdotes.

Vida de seminarista

No site da Diocese de Campo Mourão, Alfredo Rafael Belinato Barreto relata como é a vida de seminarista, vocação que despertou através da convivência na comunidade São Francisco de Assis, no distrito do Pocinho e o encorajou a tomar a decisão de ingressar no seminário Nossa Senhora de Guadalupe em 25 de fevereiro de 2005, quando tinha 17 anos de idade.

A vida no seminário é cercada por encantos e desafios. Digo que é encantadora, pois se apresenta como contínuo e aprofundado trabalho de autoconhecimento. A cada dia você é chamado a entrar em contato consigo mesmo, descobrindo e aprimorando suas potencialidades, buscando, ao mesmo tempo, rever as lacunas pessoais e configurar-se a Jesus Cristo. Por outro lado, reconheço igualmente que põe diversos desafios, pois todo crescimento exige esforço, disposição, perseverança e retomada do caminho. Contudo, fui muito feliz e sou grato a Deus pelos anos que passei no seminário. Oração, vida fraterna, estudo, trabalhos pastorais nas paróquias, atividades recreativas em comunidade, contato com os formadores e padres da Diocese, páginas ilustradas que integram a história dos últimos oito anos da minha vida. Quando, através das lembranças, repasso tudo o que transcorreu nestes anos, sinto-me agradecido, vendo que vivenciei bem o que me foi proporcionado pela Diocese de Campo Mourão. Externo também inteira gratidão a meus pais, Cipriano e Vanderléia, que, através de orações e conselhos, foram presença ativa em minha vida nestes tempos. Enfim, não poderia deixar de dizer aos jovens que desejam ingressar no seminário: creio que, depois da confiança em Deus que nos chama e do amor à Igreja que confirma nossa vocação, o primeiro passo para alguém perseverar na resposta vocacional, é ser capaz de redescobrir a novidade do Evangelho por entre a rotina do dia-a-dia. Se assim não for, perdemos o sentido e a vida se torna opaca e custosa.

Novo diácono já escreveu livro sobre Monsenhor Aleixo

Alfredo Rafael, com os pais Vandreléia e Cipriano, durante lançamento do livro em Barbosa Ferraz

Então estudante de Teologia pela PUC Paraná, Alfredo Rafael foi autor do livro “Od esbravador espiritual – A história de Monsenhor Aleixo Selusniak”, lançado em 2010 em Barbosa Ferraz e em outras ciudades do Paraná.

A biografia retrata a trajetória existencial e missionária de MonsenhorAleixo desde a chegada de seus avós e bisavós ao Brasil em fins do séculoXIX, até sua morte, ocorrida em 25 de setembro de 1998, no município de Barbosa Ferraz.

No livro, Rafael conta que o monsenhor trabalhou primeiro como frei capuchinho e sob o nome religioso de Frei Estevão Maria de Campo Magro passou por mais de 20 municípios do Paraná. “Ele foi importantíssimo para a consolidação do catolicismo, principalmente na região Oeste do Estado, território que atualmente compreende a Diocese de Umuarama. Seu pioneirismo torna-se manifesto pelo fato de ser ele o padre que celebroua primeira missa na história de municípios como Umuarama e Mariluz no ano de 1955”, explica o autor, à época do lançamento da obra.

“Tornar conhecido o ardor apostólico e o espírito deste grande Homem de Deus foram motivos que me impulsionaram na composição desta obra. A vida de Monsenhor Aleixo em muito se assemelha à dos grandes nomes da história daIgreja no Paraná”, finaliza Rafael.

Campanha nas ruas

Publicado: 12 setembro 2012 em Corumbataí do Sul

A foto é da última quinta-feira, 6 de setembro. Antes mesmo das 7 horas da manhã já havia um grande número de propagandas políticas nas ruas. Um Termo de Ajustamento de Conduta foi assinado pelos partidos políticos limitando o número das placas nas ruas de Corumbataí do Sul e Barbosa Ferraz.

Uma placa de propaganda eleitoral do candidato a vereador Vanderlei Ramos Vitor foi afixada numa árvore na Rua Caramuru, em Corumbataí do Sul, na saída para Campo Mourão. Com 79 candidatos a vereador concorrendo na cidade, a preocupação da população é se a moda se espalhar: vai faltar árvore para tanta propaganda.