Moradores registram boletim de ocorrências para denunciar morte de animais

Publicado: 20 setembro 2014 em Corumbataí do Sul
Tags:, , , ,

Este slideshow necessita de JavaScript.

Moradores de Corumbataí do Sul registraram, nesta sexta-feira (19), um boletim de ocorrências para informar a captura e a suposta morte de pelo menos 10 cães que estavam circulando pelas ruas da cidade. A captura ocorreu após uma denúncia da situação de rua dos animais. Os animais foram laçados e colocados numa caminhonete com carroceria boiadeira. O que deixou muita gente revoltada foi que, após capturados, os animais foram levados para o aterro sanitário da cidade e supostamente sacrificados.

Dois jovens gravaram um vídeo pelo celular que mostra animais na carroceria de uma picape boiadeira. Ao perceber que estão sendo filmados, os responsáveis pela captura ameaçam os jovens de prisão caso não deixem o local imediatamente. “Se vocês ficarem aqui mais cinco minutos, vou mandar prender vocês agora. (…) Não podem ver, porque eu estou mandando vocês irem embora. É minha autoridade fazer isto”, diz um dos trechos do vídeo. Coagidos, eles resolvem parar a gravação e retornar a cidade.

Após informar o ocorrido à Promotoria de Justiça de Barbosa Ferraz e com o apoio da Polícia Militar, moradores retornaram ao aterro sanitário. No local não havia mais nenhum funcionário. Eles registraram nestas fotos acima o local onde afirmam terem sido enterrados os animais sacrificados. A vala foi aberta com apoio de maquinários da prefeitura da cidade.

Em Barbosa Ferraz, TAC determina medidas mensais para controlar população canina

A Promotoria de Justiça de Barbosa Ferraz firmou Termo de Ajustamento Conduta (TAC) com a prefeitura e com a Secretaria Municipal de Saúde. Segundo o documento, que foi assinado em julho deste ano, o Município se compromete a adotar uma série de medidas para controlar a população canina.

Entre ações que devem ser executadas pela prefeitura está a castração dos cães cujos donos não forem identificados – mínimo de 20 por mês (10 fêmeas e 10 machos), pelos próximos dois anos. Os animais submetidos à castração devem ser prioritariamente encaminhados à adoção, enquanto não for providenciado e instalado um canil municipal.

Para que seja realizada a castração, os animais devem ser retirados das ruas, mediante a adoção de técnicas que não causem sofrimento, e encaminhados para procedimento cirúrgico em clínica veterinária particular, em ambiente higienizado e previamente vistoriado pela Vigilância Sanitária Municipal. Tudo isso deve ocorrer sem ônus financeiro e funcional para a prefeitura, que deverá buscar cooperação voluntária com particulares interessados.

Microchipagem – O TAC prevê também que os cães devem ser microchipados, para posterior verificação do município, que ficará responsável por realizar treinamento dos funcionários do serviço municipal de controle de zoonoses, com acompanhamento de entidade protetora, para que exerçam suas funções evitando maus-tratos e priorizando o bem-estar animal.

Mensalmente, a prefeitura se comprometeu, também, a entregar um relatório com todas as ações realizadas. O documento deverá ser encaminhado à Promotoria de Justiça de Barbosa Ferraz, para o necessário acompanhamento do cumprimento do acordo.

O Termo de Ajustamento prevê, ainda, outras medidas que, se descumpridas, podem incidir em multa diária (por cláusula ou item de cláusula) de R$ 1 mil, valor a ser destinado ao Fundo Municipal de Saúde.

Escapou por pouco

PITICOPitico está há sete anos sob os cuidados da mesma família. Por pouco não teve o mesmo destino que os outros animais. Seu dono, ao perceber a captura dos cachorros, foi atrás e conseguiu pegar o animal de volta. Ele estava junto com os outros cães na picape boiadeira e foi resgatado. Poucos minutos e a agilidade do dono pouparam a vida de Pitico.

Anúncios
comentários
  1. OzMendes disse:

    Isso que aconteceu aqui só prova o quanto o ser humano é cruel e insensível em relação aos outros seres que habitam no mundo.. O homem se julga tão superior perante a natureza e os animais e esquece de que foi Deus quem criou tudo isso aqui…

  2. Celina disse:

    Eu senti vergonha de uma pessoa dessa fazer parte do chamado ser humano, e tbem por eu ter morado em Corumbataí do Sul e ver uma matéria dessa, Tenho 6 cachorras sendo 3 que peguei da rua, e trato todas com muito carinho. Não poso chamar uma pessoa assim de animail que estou ofendendo os animais, isso pra mim é um verme, que vegeta e suja a terra. Tem que ir a fundo, nem precisa investigar, as imagens já mostram , tem que ir preso sem dúvidas, vamos ver o que a justiça vai fazer. Quero acompanhar este caso pra saber o que vai acontecer, e espero que a #IMPRENSA noticie sobre esse caso.

  3. Defensor dos animais disse:

    Sinto enorme tristesa em ver uma notícia dessa e saber q Tdo será em vão. O povo tem memória curta e isso daki uma semana ou duas nem vai ser lembrado mais a não ser pelos donos dos animais ou por quem se solidariza com eles. Sou defensor adepto dos animais, e ao meu ver eu tinha uma solução muito prática para isso, bastava prender a cachorra em algum lugar por uma semana ou duas até ela sair do cio e pronto, mas não, o ser humano tem a lamentável idéia de q a morte dos bichos é a melhor solução. Deus fez o mundo é Tdo q habita nele com o intuito de preservar a vida, e um ser humano por ser racional e superior acha q pode ir lá e simplesmente acabar com a vida de um bicho inofensivo. Apesar de saber q não vai valer de nda, deixo aki minha indignação e alerto q tenho quase certeza q a justiça do homem não vai fazer nada por esse caso, mas a justiça divina de Deus Tdo vê.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s