Arquivo de julho, 2011

A Prefeitura de Corumbataí do Sul emitiu, na tarde desta terça-feira (26), um retificação da prestação de contas dos gastos com o rodeio e as festividades do município. Este blog havia apontado a falta de valores gastos com a boiada, licitada pelo município por R$ 19.200,00.

Com a nova prestação de contas os recursos dos cofres municipais gastos na festa foram de R$ 70.522,57.

 

Anúncios

A Prefeitura de Corumbataí do Sul divulgou na tarde desta segunda-feira (25) a prestação de contas das festividades do município, ocorrida há praticamente 60 dias, em 27 de maio deste ano.

O evento teve um custo de R$ 129.147,57, somado as despesas do rodeio e do prato típico do município, o Cabrito Apressado.

De acordo com a prestação de contas, o rodeio deu prejuízo. Foram arrecadados 45.035,00 e gastos 103.827,07. O prejuízo foi de R$ 58.792,07.

Já o almoço do Prato típico Cabrito Apressado deu lucro. O almoço teve custo de R$ 25.320,50 e receitas de R$ 32.790,00. O lucro apurado foi de R$ 7.469,50

Como a arrecadação total foi de R$ 77.825,00, a Prefeitura de Corumbataí do Sul ainda teve que dispor de recursos próprios para bancar a festa. Foram utilizados dos cofres municipais a quantia de R$ 51.322,57.

No dia 17 de junho deste ano o Jornal do Interior News já previa que os gastos com o rodeio seriam de pelo menos R$ 100 mil. O blog teve como base para este cálculo o volume de licitações realizadas pela Prefeitura para atender as festividades do município.

Na época levantamos que o município licitou pelo menos R$ 72 mil para atender a estrutura, contratação de bandas e a boiada utilizada no evento.

Segundo apurou este blog à época, a prefeitura licitou a contratação de estrutura para o evento, com arena, arquibancada, fechamento, som, iluminação,  telão, sanitários, mesas e cadeiras por R$ 32.838,50.

Já a boiada que foi utilizada para o rodeio custou R$ 19.200,00. E as bandas foram contratadas pelo preço de R$ 20.500,00. Além disso, a prefeitura não licitou mas adquiriu pratos personalizados por R$ 4.500,00 e uniformes por R$ 900,00.

Na prestação de contas do rodeio, a Prefeitura de Corumbataí do Sul não contabilizou os gastos que teve com a boiada. De acordo com licitação feita na época, seriam utilizados para bancar a locação dos animais R$ 19.200,00.

Para ficar mais claro ainda, a prefeitura, que pagou mais de R$ 70 mil em licitações, poderia divulgar quais foram os pagamentos feitos com recursos próprios e qual foi a entrada de recursos em caixa, com os devidos lançamentos.

Com a divulgação da prestação de contas dois dias antes de completar 60 dias da realização do rodeio em Corumbataí do Sul, o blog divulga também o resultado da enquete sobre o mesmo tema.

A pergunta era: A prestação de contas da festa de Corumbataí do Sul deve ser divugada em:

60 dias – 10,81%

90 dias – 8,11%

Esse ano não sai mais – 81,08%

O município de Barbosa Ferraz comemora nesta segunda-feira (25) 51 anos de emancipação política. As festividades em comemoração à data devem ser realizadas em setembro. Para marcar o aniversário, foi relizada no domingo (24) uma Missa no Parque Verde Vida.

De acordo com informações oficiais, Barbosa Ferraz se originou de um loteamento realizado no interior do município de Campo Mourão por Joaquim Vicente de Castro, Engenheiro Civil, e que foi o primeiro prefeito de Londrina. Por possuir um solo fértil, terra avermelhada, conhecida como “terra roxa”, atraiu muita gente para comprar e se estabelecer no lugar. Tanto que se tornou Distrito em 1955, e não demorou muito para se emancipar e se tornar município.

Em 25 de julho de 1960, através da Lei Estadual n.º 4.245, de 25 de julho de 1960, sancionada pelo governador Moysés Willi Lupion de Tróia, o distrito foi elevado à categoria de município, com território desmembrado de Campo Mourão. A instalação oficial ocorreu no dia 15 de novembro de 1961. O nome do município foi uma homenagem ao Major Antônio Barbosa Ferraz.

A morte do prefeito Mário Cesar Lopes de Carvalho, de Barbosa Ferraz, completa dois anos nesta sexta-feira (22). O prefeito foi assassinado na saída de Barbosa Ferraz para Corumbataí do Sul, as margens da PR 549.

O principal suspeito pelo crime, Dioniclei Pelussi de Oliveira, apontado pela Polícia como autor dos disparos que vitimaram o prefeito, chegou a ficar preso e conseguiu o direito de responder o processo em liberdade. O Ministério Público recorreu da decisão da Justiça mas não conseguiu reverter a soltura do acusado.

Mário Cesar foi vereador e acabara de assumir o seu segundo mandato de prefeito de Barbosa Ferraz.